back to top

RESENHA | O PLANETA DOS MACACOS – @EDITORAALEPH

 A obra "O Planeta dos Macacos" é uma ficção científica que apresenta a história de Jinn e Phyllis, um casal que está passando as férias no espaço no ano de 2500. Durante essa navegação, eles acabam encontrando uma garrafa que continha um manuscrito sobre uma missão de um astronauta e mais dois colegas até o Sistema Betelgeuse, conforme a leitura dessa carta, os personagens começam a se questionarem se a história é verdadeira. 

 Os acontecimentos encontrado no documento é desenvolvida através de cada capítulo para o leitor, fazendo algumas divisões entre a parte do casal e dos astronautas que estão em busca de planetas habitáveis. As informações contidas nesta nota escrita pelo cosmonauta e narrador-protagonista, Ulysse Mérou, vão relatar sobre a existência um planeta que é muito semelhante à Terra, nomeada Soror (irmã, em latim) mas com o tempo, toda a civilização mudou. E agora, é representada por um modelo mais selvagem e competitivo. 

 Portanto, os três resolveram estudar e analisar todos os costumes dessa sociedade tão misteriosa, mas não sabiam que as principais raças eram macacos, chimpanzés e orangotangos, e os humanos – caracterizados de formas animalescas, sem falar e exprimir sentimentos –  eram apenas feras que serviam a essa espécie dominante. E então, eles percebem que essa 'irmã' tem uma estrutura bastante organizada, e que no entanto, cada um desses três astronautas terão um destino diferente por conta de todas as políticas encontradas, principalmente, terão que se resolver como cobaias de laboratório e até mesmo com as armas dos caçadores de pessoas.

"- Os povos mais primitivos do nosso mundo possuem uma linguagem. Terminou por dizer. - Esta não fala."

 "O Planeta dos Macacos" foi adaptado para inúmeras versões durante as telonas, nos momentos, até então, assisti apenas o do ano de 1968 e assim como outras resenhas em que li, muitos comentaram que também prefere essa obra cinematográfica. Além disso, existem algumas diferenças do filme e livro, apesar de seguirem a maioria das partes bastante fieis ao que o autor francês, Pierre Boulle, propõe. 

 Curiosidade: Todavia, as mensagens implícitas nos filmes fazem críticas as armas nucleares, por conta do período de Guerra Fria entre Estados Unidos e União Soviética. Já no livro, como comentei, traz a reflexão do surgimento da civilização e como elas terminam, maltrato de animais, entre outras analogias. Essas informações só consegui analisar após conhecer esse vídeo do canal Ler Antes de Morrer

ALGUNS FILMES:


O CONFRONTO

A ORIGEM

(ORIGINAL - 1968)
 











 Este livro foi a minha primeira leitura de 2021. Admito resumidamente que os pensamentos do autor são fascinantes, porque muitas vezes percebemos que nossa sociedade acabará um dia, mas o que acontecerá então? Quem vai assumir o papel dos humanos? O trabalho de Pierre Boulle é extremamente encantador e além cobrir poucas páginas (aproximadamente 200 e poucas), o que torna a leitura mais rápida, mas que seja lida da forma mais atenciosa possível, para assim então compreender a mensagem que será representada na obra.

 Bom, gostaria de finalizar essa minha breve opinião em forma de agradecimentos à Editora Aleph pelo envio do livro para resenha aqui no Estudou. Fazia bastante tempo que gostaria de conhecer essa escrita, então foi um imenso prazer poder desfrutar dessa oportunidade através dessa nova edição lindísima publicada no ano de 2020, onde traz uma entrevista com o autor em Paris, na França, no dia 29 de Fevereiro de 1972, acompanhado por um texto escrito por Hugh Schofield da BBC NEWS e por fim, um Posfácio por Braulio Tavares. 

 ⭐ ⭐ ⭐ ⭐ (4/5)
Autor: Pierre Boule
Editora: Aleph | Páginas: 209
Edição: 1 | Lançamento: 2020
Sinpose: Uma tripulação de cientistas desbrava o espaço e descobre uma terrível verdade: no mundo em que pousaram, os seres humanos não passam de bestas selvagens a serviço da espécie dominante: os macacos. Desde as primeiras páginas até o desfecho surpreendente – ainda mais impactante do que a famosa cena que encerra o filme de 1968 –, O planeta dos macacos é um romance de tirar o fôlego, com boa dose de inquietação e sarcasmo. Publicado pela primeira vez em 1963, o livro inspirou uma das franquias mais bem-sucedidas da história do cinema. Com milhões de exemplares vendidos ao redor do mundo, O planeta dos macacos é um dos maiores clássicos da ficção científica, imprescindível aos fãs de cultura pop.

Até mais! 
LUAN SAMPAIO | ADMINSTRADOR 

  1. oii luan
    assisti o filme e amei, ainda n li o livro mas gostei bastante de saber a sua opiniao.
    vou ler em breve para saber como ficou
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jú! Tudo bem?
      Ah, que bom ter gostado dos filmes, assisti somente um até agora. Espero que curta bastante a leitura!
      Até mais :)

      Excluir
  2. Pode acreditar nunca assisti os filmes.E por isso adorei sua resenha ,pois foi uma aoportunidade de conhecer a história.Na minha opinião foi uma ótima escolha de leitura, para começar o ano com uma reflexão sobre nosso lugar e atitudes na sociedade. Coloquei ele na minha lista de livros para ler este ano, quero sair da caixinha e experimentar novas leituras.grata.
    Fuxikitos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tania! Tudo bem?
      Ah que legal ler seu comentário, espero que curta bastante essa ficção científica! Caramba, nem percebi isso hahaha, bem legal, né? Ótimo, depois me conta o que achou!
      Até mais :)

      Excluir
  3. Oi! Tudo bem?
    Preciso lhe confessar não leio ficção científica, tentei uma vez fiquei meio perdida, porém acredito ser questão de costume sabe, adorei conhecer essa história por aqui, a proposta desse livro é bem interessante férias no espaço, achei bem diferente o que me fez ter curiosidade pela obra, já assisti uma das adaptações e gostei então acredito que a leitura seria muito mais positiva, adorei sua resenha e impressões sobre a leitura!

    ResponderExcluir
  4. Oi Luan.

    Eu tenho pouco hábito de ler ficção científica, mas este ano eu quero muita isso porque sempre que leio uma resenha do gênero fico com muita vontade de embarcar na história. Eu adorei sua resenha por que Planeta dos Macacos está na lista que pretendo comprar em breve, sem falar que curto demais os filmes. Vou conhecer essa versão literária logo. Parabéns pela resenha.

    Bjos
    https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Luan, tudo bem?
    Eu vi o filme quando era mais jovem, mas faz tanto tempo que não lembrava mais nada da história. Pelo visto as mensagens valem muito a pena para refletir, um bom livro para o início do ano. Vou anotar aqui a sua dica. Sua resenha ficou ótima.
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Eu tenho uma coisa que: não gosto de macacos. hahaha. Era o animal que nunca queria ver no zoologico, que não acho fofinho (de nenhuma espécie). E que quando vi o filme (acho que só vi também o de 1968), nunca mais queria ver outro do tipo. Tenho quase certeza que o livro não é pra mim, apesar de amar um scifi e achar lindas as edições da Aleph. Essa foi a primeira resenha que li deste livro então gostei de saber mais sobre ele.

    ResponderExcluir

muito obrigado por passar aqui no Estudou! ❤